Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus comemora Dia Internacional dos Direitos Humanos
Início do conteúdo da página Notícias

Campus comemora Dia Internacional dos Direitos Humanos

O objetivo foi conscientizar a comunidade escolar acerca da importância da luta pelos direitos humanos e inclusão
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 03/01/2020 12h16
  • última modificação 03/01/2020 12h16

O Instituto Federal do Maranhão – Campus Alcântara – celebrou, no último dia 09 de dezembro, o “Dia Internacional dos Direitos Humanos: um foco de resistência e de luta pela manutenção de todos os direitos”.

Durante a ação, que já faz parte das atividades anuais do campus, foi promovido um dia inteiro de reflexão com o objetivo de conscientizar a comunidade escolar acerca da importância da luta pelos direitos humanos referente a inclusão da população LGBTQ+ e comunidade quilombola de Alcântara, no contexto de uma sociedade marcada por desigualdades e exclusões de grupos minoritários e marginalizados.

O evento, coordenado pelo professor Armando Veras, contou com a participação da equipe pedagógica e de alunos e alunas do campus, além da comunidade e de alunos do ensino médio.

A programação

Começou no domingo, 8 de dezembro, com a ornamentação e decoração do auditório, orientado pela pedagoga Itiara Cariny e alunos do Grêmio Estudantil. Em seguida aconteceu o tradicional Sofá de Conversas, onde a professora Nilvanete Gomes de Lima discutiu sua tese de doutorado “Nem tão belas, nem tão loucas”. Posteriormente houve um relato de experiência com a professora Núbia César, sua esposa Lidiane Silva e a convidada da comunidade alcantarense, Lourdineia Pereira Rodrigues – mãe de dois alunos do Campus Alcântara com um relacionamento homoafetivo já consolidado. Tudo mediado pelos professores Armando Veras e Gilvan Azevedo. Durante a tarde foi exibido o filme “Orações para Bobby”, comentado pela psicóloga Rita de Cássia.

No turno da noite a programação contou com a participação do grupo de teatro do campus, no espetáculo “A viúva, porém honesta” do dramaturgo Nelson Rodrigues, direção do professor de Arte/Teatro, Armando Veras e finalizando com o show da artista transformista, Valeska Furtado.

De acordo com a coordenação, a data 10 de dezembro tem servido para mobilizar e discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais ainda sofridas pela comunidade LGBT em todo mundo. E uma das missões educativas dos Institutos Federais brasileiros é promover a inclusão também através da luta pela igualdade entre os gêneros a partir da oferta de uma educação libertadora e voltada para o desenvolvimento das potencialidades humanas dos sujeitos sem distinção ou discriminação por orientação sexual, raça, classe ou etnia. “Os Institutos Federais possuem uma imensa responsabilidade na promoção democrática da igualdade e devem posicionar-se ao lado da luta contra a homofobia em prol de relações sociais entre homens e mulheres baseadas em respeito, segurança e justiça”, avaliam.

Fizeram parte da equipe organizadora do evento os servidores: Lúcia Tereza Pinto Tugeiro, Anna Carolina Ferreira Sangiorgi, Nubia Cesar Villas Boas, Gilvan Azevedo dos Santos, Itiara Cariny da Silva Melo de Carvalho e Rita de Cassia Gomes da Silva; e os alunos Abgail Pereira Coelho, Hugo Leonardo Melo Penha e Samanda Ribeiro.

 

Fim do conteúdo da página