Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Semana de consciência negra é realizada no Campus
Início do conteúdo da página Notícias

Semana de consciência negra é realizada no Campus

O evento aconteceu de 19 a 23 de novembro.
  • Com informações do Campus
  • publicado 28/12/2018 11h31
  • última modificação 28/12/2018 11h31

A cidade de Alcântara atualmente é um dos maiores territórios remanescentes de quilombo do Brasil.

Aconteceu no IFMA Campus Alcântara, de 19 a 23 de novembro, a Semana de Consciência Negra. O evento faz parte do calendário oficial do IFMA e é organizada por cada campi por meio do Núcleo de Pesquisa e Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI). Alcântara atualmente é um um dos maiores territórios remanescentes de quilombo do Brasil.

Para abertura do evento, que aconteceu no Auditório do Campus, ocorreu uma breve fala da direção do Campus e da Coordenadora do NEABI local. Logo após as falas de abertura ocorreu a primeira atração cultural, a capoeira, dançada pelos alunos Campus Alcântara. Na sequência, aconteceu, uma Roda de Conversa com o tema “Como é ser negro em Alcântara hoje?”. Em seguida, a comunidade presente, foi convidada a apreciar as exposições no hall do auditório.

No período da tarde foram oferecidos minicursos e oficinas, que aconteceram nas salas de aula, no bloco educacional. Além dos minicursos e oficinas aconteceu, também, uma programação infantil com uma oficina na biblioteca, com as crianças da creche e a exibição do filme, em desenho animado, Guilhermina e Candelário. No período noturno, aconteceu a segunda atração cultural, o tambor de Crioula da Comunidade Só Assim. E, logo em seguida, a Festa de Reggae, feita com uma banda local na quadra do Campus. Na ocasião, ocorreu um concurso de reggae com avaliação e premiação para os casais participantes.

O objetivo geral da Semana foi o de promover um amplo debate sobre a temática da consciência negra, resgatando a importância histórica da luta dos negros no Brasil; a contribuição do negro na formação da sociedade, nas diversas áreas do conhecimento; a cultura negra brasileira e demais ações pertinentes à história, religião, saberes e fazeres do negro e práticas tradicionais do negro no Brasil. Já os objetivos específicos foram refletir sobre o tema: como é ser negro em Alcântara hoje?; valorizar as manifestações artísticas e culturais afro locais; construir um Memorial Brasil Preto, Vermelho de Sangue que resgate a memória e denuncie a violência institucionalizada no Brasil; realizar exposição de artesanatos, livros, pesquisas diversas (banners ou cartazes), literatura, música e arte em geral, religião, etc. voltados para a temática; oferecer minicursos e oficinas para debater a temática e valorizar os talentos locais por meio de um concurso de dança – Festa Reggae.

Histórico – A semana tem como marco o Dia da Consciência Negra que é celebrado em 20 de novembro em todo o território nacional, a data faz referência ao dia do assassinato de Zumbi dos Palmares, líder negro, que se tornou o símbolo da resistência contra a escravidão no período colonial, morto em uma emboscada em novembro de 1695, após ter sido traído por um companheiro. Sua cabeça foi cortada e exposta em praça pública, na cidade de Recife, para servir de exemplo a outros escravos. A importância da data, além de homenagear Zumbi dos Palmares e reconhecer a incalculável contribuição dos povos africanos na constituição e na construção da sociedade brasileira, está também no reconhecimento de todos (as) aqueles (as) que lutaram e lutam contra a escravidão, o preconceito e o racismo ainda tão arraigado na sociedade brasileira.

Fim do conteúdo da página